Conheça o seu mastologista!

19/06/2021 às 22:42:29

O caminho percorrido por nós, diz muito sobre quem somos!

Nossas escolas e professores, como equacionamos cada problema para passar para próxima fase da vida, nossos métodos, como lidamos com vitórias e derrotas.

No final de um longo caminho, a exemplo de nós mastologistas, cabe nos perguntarmos: qual o tamanho da nossa responsabilidade?

Diariamente temos sob nossas reflexões, em sua maioria, mulheres de 40 a 69 anos, mãe de alguém, esposa de alguém, filha cuidadora de alguém, profissionais em seu melhor momento de experiência e expertise.

Mulheres cuja ausência desestrutura o círculo a que pertence.

O mastologista precisa compreender a dimensão dos seus desafios para fornecer um conjunto de serviços, de fato, necessário; que está longe de ser apenas um diagnóstico preciso, uma indicação de tratamento assertiva ou um acompanhamento criterioso.

Muitas vezes presenciei mulheres, a caminho do centro cirúrgico, dirigir-se ao marido: “não esqueça do antibiótico do Marquinhos às 19h”.
É muito difícil parar tudo para enfrentar o câncer de mama.

O mastologista precisa aconselhar seu paciente nesse momento. Somos o componente mais experiente dessa relação, pois vimos ciclos iniciarem e fecharem todos os dias.

‼️Portanto, preciso conhecer minha paciente. Preciso estar presente nessa caminhada, partilhar de suas experiências e, no máximo da minha capacidade criativa, sugerir alternativas para que o tratamento assertivo seja feito integralmente, possibilitando a cura, quando possível.

Quem sou eu? Sou um mastologista que partilho da opinião do grande médico Adib Jatene. “A medicina foi feita não para o médico. A medicina foi feita para o doente. Somos apenas um simples agente.”